IMG-20151021-WA0648

Um exemplo de civilidade e cidadania. Assim pode ser definido o movimento #nãomaisimpostos, que saiu as ruas da cidade de Araguatins na tarde desta quarta-feira, 21, com quase mil pessoas Organizado pela classe comercial, o evento recebeu a adesão de grande parte da sociedade civil. Toda a movimentação ocorreu em tranqüilidade, sem nenhum tipo de tumulto.

O grupo se reuniu em frente a Câmara Municipal onde foram explicados os motivos da manifestação e várias pessoas tiveram a oportunidade de se manifestarem. Após os discursos, uma grande caravana compostas por motocicletas e carros percorreram as principais ruas da cidade, recebendo também o apoio popular das pessoas que estavam nas residências.

IMG-20151021-WA0595

Um abaixo-assinado também foi feito para recolher apoio da população e será enviado para a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Delmar Santos Albuquerque, comerciante em Araguatins, disse que a ação teve a finalidade de mobilizar a sociedade para mostrar a insatisfação com relação à forma arbitrária pela qual o pacote de leis foi votado. “Me surpreendi com o envolvimento da sociedade. Todos estão de parabéns, agora o Governo precisa reaver suas contar e cortar os gastos desnecessário e não jogar a conta para a população”, comentou.

IMG-20151021-WA0745

Entenda

Um pacote com oito projetos do governo para o aumento de impostos foi aprovado no dia 29 de outubro, em Palmas, durante votação na Assembleia Legislativa. Com as mudanças, que passam a valer a partir de janeiro de 2016, o Estado prevê uma arrecadação de até R$ 160 milhões para os cofres públicos.

O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e o diesel continuam com a taxa de 25% da alíquota. Um dos aumentos que mais vai mexer no bolso do contribuinte é o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

Com a aprovação do reajuste, o consumidor que tem um veículo de passeio, por exemplo, e pagava 2% sobre o valor do bem, agora vai pagar 4%, o dobro do valor. Além disso, outros impostos como do álcool, da gasolina e serviços de comunicação aumentaram de 25% para 27%.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.