Terminam nesta quarta-feira (21) as inscrições para o Processo Seletivo Especial da Universidade Federal do Pará que oferta 50 vagas para o curso de Direito, em Paragominas.

A oferta do curso de graduação faz parte de um convênio entre a UFPA e a Prefeitura de Paragominas, celebrado em setembro deste ano. O curso será ministrado na modalidade presencial, com início das aulas para o primeiro período letivo de 2016 e duração regular de cinco anos.

As vagas serão para os turnos vespertino e noturno, preenchidas de acordo com a ordem de classificação dos candidatos aprovados no PSE 2015-3, seguindo os critérios estabelecidos no Edital de Seleção.

Inscrição – A taxa cobrada será de R$ 65,00 (sessenta e cinco reais). O pagamento deverá ser efetuado por meio de boleto bancário, o qual estará disponível no mesmo endereço eletrônico da inscrição e deverá ser impresso para o pagamento da taxa, logo após o preenchimento do formulário eletrônico de solicitação de inscrição.

O Cartão de Inscrição estará disponível para impressão a partir do dia 16 de novembro, no site do Ceps. O documento permite ao candidato participar do PSE 2015-3 e contém informações sobre o local da prova. Caso o candidato necessite de 2ª via do Cartão, poderá obtê-la no mesmo endereço eletrônico.

As Provas
A seleção será realizada em uma única fase, no dia 29 de novembro, com a aplicação de provas de Conhecimentos Gerais e de Redação (em Língua Portuguesa), no horário das 8h às 12h, no município de Paragominas, observado o horário de Belém/PA.

A prova Objetiva de Conhecimentos Gerais será composta de 40 questões de múltipla escolha, sendo cinco questões de cada uma das disciplinas (Língua Portuguesa/Leitura, Matemática, História, Geografia, Física, Química, Biologia e Literatura). Os conteúdos programáticos correspondem à Matriz de Referência do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM 2015. Já a Prova de Redação em Língua Portuguesa valerá 10 pontos.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.