Sem título

A Delegacia de Conflitos Agrários de Marabá investiga a invasão à fazenda Cedro, considerada uma das maiores do sudeste paraense. Na tarde desta quarta-feira (21), a polícia deve realizar uma perícia na propriedade para calcular os prejuízos causados pelos invasores.

Segundo a polícia, a suspeita é que integrantes do Movimento Sem Terra (MST) tenham entrado na propriedade, depredado as casas e provocado a morte de bois que vivem na fazenda. Os responsáveis pela área foram à delegacia especializada registrar um boletim de ocorrência e o clima permanece tenso no local desde a última segunda-feira (19). O G1 tenta contato com representantes do Movimento no município.

Ainda de acordo com a polícia, essa não foi a primeira vez em que a propriedade rural foi invadida. Em março deste ano, integrantes do MST aceitaram assinar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) no Ministério Público assegurando que não voltariam a entrar na fazenda Cedro.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.