O município de São Félix do Xingu, no Pará, liderou o ranking brasileiro em termos de rebanho bovino em 2014. O efetivo chegou a 2,213 milhões de cabeças, 1% do total nacional, segundo dados da pesquisa Produção da Pecuária Municipal (PPM) referente ao ano passado. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na sequência, os maiores rebanhos foram observados em Corumbá, com 1,761 milhão de cabeças, e em Ribas do Rio Pardo, com 1,099 milhão. Ambos os municípios estão localizados em Mato Grosso do Sul.

Segundo o IBGE, entre os 20 municípios com os maiores efetivos bovinos, 11 estão no Centro-Oeste, seis no Norte e apenas dois ficam na região Sul. Não à toa, o Centro-Oeste é a principal região produtora, responsável por 33,5% do gado nacional, com 71,234 milhões de cabeças.

Ao todo, o rebanho bovino brasileiro chegou a 212,343 milhões em 2014, avanço de 0,3% em relação a 2013. “Com isso, o Brasil manteve-se como segundo colocado no ranking mundial, atrás apenas da Índia”, destacou o IBGE.

Mais da metade (54%) de todo o efetivo estava concentrada em cinco Estados: Mato Grosso (líder com 28,592 milhões de cabeças, 13,5% do gado nacional), Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul e Pará.
Do rebanho de bovinos em 2014, 10,9% foram de vacas ordenhadas, aumento de 0,7% ante 2013. As maiores participações no total nacional ficaram com as regiões Sudeste (34,3%) e Nordeste (20,5%) e, em termos estaduais, com Minas Gerais (25,1%), Goiás (11,7%) e Bahia (8,9%).

Leite

O município de Castro, no Paraná, manteve a liderança no ranking brasileiro de produção de leite em 2014. Foram produzidos 239 milhões de litros, 0,7% do total nacional, segundo dados da pesquisa PPM referente ao ano passado.

Na sequência, a segunda e a terceira maior produção de leite foi verificada em Piracanjuba, em Goiás, com 154,8 milhões de litros, e em Patos de Minas, em Minas Gerais, com 148,7 milhões de litros. Dos 20 municípios que mais produzem, 11 estão em Minas, estado que é o maior produtor, com 9,367 bilhões de litros (26,6% do total).

Quinto maior produtor mundial de leite, o Brasil apresentou um volume de 35,174 bilhões de litros em 2014, avanço de 2,7% frente ao ano anterior. Desse total, aproximadamente 70% corresponde à produção fiscalizada, já monitorada pela Pesquisa Trimestral do Leite, também do IBGE.

Apesar de Minas liderar em termos estaduais, no corte regional a primeira posição fica com o Sul, que detém 34,7% da produção nacional, seguido por Sudeste (34,6%) e Centro-Oeste (14,5%).

O preço médio nacional do litro do leite foi de R$ 0,96, o que gerou um valor de produção de R$ 33,78 bilhões em 2014. O maior preço médio foi encontrado no Nordeste (R$ 1,11 por litro), enquanto o menor ficou no Norte (R$ 0,82 por litro).

A produtividade média de leite por vaca ficou em 1.525 litros ao ano em 2014, crescimento de 2,2% em relação a 2013. Os municípios de Araras (SP), Castro (PR) e Carlos Barbosa (RS) tiveram os melhores resultados em termos de produtividade do País.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.