IMG-20151001-WA0018

Os agricultores atenderam o chamado e levaram aproximadamente cinco mil embalagens vazias de agrotóxicos para o Recebimento Itinerante (RI) realizado na última quarta-feira, 30, em Xambioá. Todo o material recolhido foi encaminhado nesta quinta-feira, 1º, à central de recebimento de embalagens vazias de Pedro Afonso, onde serão separadas por tipo de plástico e estado de limpeza (tríplice-lavadas) para daí seguirem à destinação final (reciclagem ou incineração).

Para o presidente da Adapec, Humberto Camelo, todos os parceiros estão empenhados para o sucesso da ação. “Queremos estimular a devolução das embalagens pós-consumo ao Inpev, principalmente dos agricultores de regiões distantes das unidades de recebimento”, destacou. A intenção da Adapec é incluir o RI no calendário municipal de Xambioá, para que os agricultores se organizem anualmente.

O supervisor técnico da Adapec, José Carlos Dias dos Reis Filho, disse que o trabalho contou com a participação e o envolvimento de 48 produtores rurais de Xambioá, Araguanã e Piraquê. “O resultado foi além do esperado, porque eles compareceram massivamente. Com isso, pudemos levar conscientização e estímulo à retirada desse material inutilizado no campo, evitando risco de contaminação ao trabalhador e ao meio ambiente”, ressaltou.

Na ocasião, os agricultores receberam o comprovante de devolução do material da central de Pedro Afonso. Conforme previsto na legislação de agrotóxicos (lei Federal 7.802, de 11 de julho de 1989 e Decreto nº 4.074, de 4 de janeiro de 2002), cabe ao produtor devolver as embalagens vazias de agrotóxicos no local indicado na nota fiscal da compra do produto, até um ano após sua compra. O descumprimento das normas pode acarretar multas, conforme prevê o Decreto Estadual 4.793/91.

O Recebimento Itinerante contou com a parceria do Inpev, da Central de Recebimento de Pedro Afonso, da Prefeitura Municipal de Xambioá e da delegacia regional da Adapec de Araguaína.

Dados

O Tocantins ocupa o 5º lugar no ranking nacional de evolução no recolhimento anual de embalagens vazias. No comparativo de 2013 e 2014, o crescimento foi de 44,1%, passando de 277.782 quilos para 400.397 quilos de embalagens recolhidas.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.