O Comitê Gestor do Governo enviou, na tarde desta segunda-feira, 24, um ofício para o Movimento de União dos Servidores Públicos Civis e Militares do Estado do Tocantins (Musme) em que afirma que não há condições legais e financeiras que possam viabilizar o pagamento da Data-Base e considera esgotadas as negociações em relação ao implemento da mesma.

No ofício, o governo conclama as entidades sindicais a considerarem a proposta apresentada definindo pelo encerramento imediato do movimento paredista e retorno das atividades. O ofício foi assinado pelo presidente do Grupo, Lyvio Luciano Carneiro Queiroz, e o Secretário da Administração Geferson Oliveira Barros Filho.

Para o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Estado Cleiton Pinheiro, a informação chegou como surpresa. “O que a gente não esperava é que o governo já viesse com o ofício de encerramento de negociação. Ou seja, o governo agora ultrapassou todos os princípios da democracia. Com certeza a categoria ao receber essa informação não vai gostar nada e nós vamos estar atuando. A greve continua.”

Agora à noite, o Musme está deliberando ações que acontecerão a partir desta terça-feira, 25.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.