1476619620-333373753

O nível das águas no Rio Tocantins permanece instável, na região do Bico do Papagaio e Sul do Maranhão, de acordo com informações da Superintendência da Defesa Civil de Imperatriz-MA. Na manhã desde domingo, 16, o nível estava com 2,38 cm abaixo de zero.

“O nível das águas tem oscilado nos últimos 10 dias, nessa pontuação. Hora está com 2,36 cm, hora com 2,37. E hoje, ele (rio) amanheceu com 2,38 cm abaixo de zero. O rio gradualmente está subindo, lentamente, mas está”, afirmou nesta manhã, o superintendente de Defesa Civil, Francisco das Chagas (Chico Planalto), ressaltando que o nível saiu de um patamar muito mais crítico, onde chegou a quase cinco metros abaixo do nível considerado normal.

Apesar da melhora, a situação ainda é considerada grave pela Defesa Civil. “Ainda são visíveis vários pontos de areia, pontos baixos com pedras. Ainda não é aquela situação confortável que nós esperamos”, informou o superintende municipal.

Sobre a vazão da Hidrelétrica de Estreito, que segundo a Defesa Civil, que atinge diretamente o Rio Tocantins, nas abrangências de Tocantinópolis, Itaguatins, São miguel, Praia Norte, São Sebastião, Sampaio, Buriti, Esperantina, Estreito, Porto Franco, Ribamar Fiquene, Governador Edison Lobão, Imperatriz, São Pedro da Água Branca e algumas outras cidades, até o encontro com o Rio Araguaia, o rio fica nessa situação provocado pela Hidrelétrica de Estreito, que por sua vez está com o patamar baixo.

“Ainda está baixo, mas também gradualmente vem subindo. Aos poucos a vazão está saindo daquela situação precária que estava 744 metros cúbitos por segundo, e agora, está alcançando 958 metros cúbitos por segundo. Ontem, ela (vazão) estava com 944, 945 metros cúbitos por segundo, e hoje, amanheceu com 958
metros cúbitos por segundo. É um acréscimo razoável, muito pequeno, mas está sendo aumentado” afirmou Chico Planalto.

Para que a situação do Rio Tocantins chegue nos moldes de um período de veraneio considerado normal, a vazão precisa chegar pelo menos a 1.120 a 1.200 metros cúbitos de água por segundo. De acordo com o superintendente, só assim o nível das águas chegará a 1,80 metros, 190 metros, abaixo de zero, que é uma situação confortável.

Chico Planto disse também, que foi informado de que as chuvas do Estado do Goiás ainda não ocorreram, conforme o esperando para que dessa forma abasteça o Lago de Serra da Mesa, assim como no Estado do Tocantins, onde fica o Lago de Lajeado, que também não choveu. “Com as chuvas escassas nesses Estados, os lagos ficam com uma vazão muita baixa e fazendo com que atinjam o Lago de Estreito para que ele possa manter seu nivelamento”, reiterou Chico Planalto.

É importante lembrar que após voltar as chuvas, o nível do Rio Tocantins volta a sua normalidade. No entanto, a Defesa Civil chama a atenção da sociedade para que “não continue com as mesmas práticas, mesmas irresponsabilidades, como desperdício de água, desmatamento das matas auxiliares, jogando lixo dos córregos que despejam no Rio Tocantins. Tudo isso são fatores que ajudam a matar o rio” , alerta o superintendente Chico Planalto.

A Superintendência da Defesa Civil informou que pequenas embarcações já estão liberadas para navegabilidade nas águas do Rio Tocantins. É que o nível tem aumentado, mesmo que de forma bastante lenta, mas tem subido. “Os barcos que estão fazendo trajeto no rio são apenas os de lazer (pequenos). As embarcações de linha ainda estão impossibilitadas de fazer o trajeto de passageiros”. (Com informações do iMirante)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.