valeA atividade industrial do Pará atingiu um crescimento de 6,2% em setembro de 2015, segundo análise da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas do Pará (Fapespa) divulgado nesta segunda-feira (16). Este é o segundo melhor desempenho nos últimos cinco anos, tendo como principal causa o aumento da produção da Indústria Extrativa em 8,6%, deixando o Pará com o segundo melhor desempenho no mês, ficando atrás somente do Espírito Santo (11,3%) e à frente do Mato Grosso (3,2%).

O bom desempenho da Indústria Extrativa se explica pelo crescimento da produção de minério de ferro, mesmo com o preço da tonelada dessa commodity estar em baixa no mercado internacional. Somente em Carajás a expansão da produção chegou a 9,7% e as exportações atingiram a marca de 12,59% no acumulado de 2015 em comparação com 2014, evidenciando o aumento da demanda internacional.

No que diz respeito à Indústria de Transformação, a fabricação de celulose, papel e produtos de papel registrou crescimento de 115,4% na sua produção e o segmento de fabricação de produtos alimentícios teve incremento de 1,3%, saldo positivo se comparado aos -3,6% do mesmo período em 2014.

Empregos e impostos

O bom desempenho dos setores industriais do Pará provocam reflexos positivos tanto no que diz respeito à arrecadação de impostos quanto na geração de empregos.

Na comparação com 2014, no acumulado de 2015 a arrecadação do ICMS no estado chegou ao montante de R$ 1.730.632 milhões, R$ 267.606 mil acima dos R$ 1.463.026 milhões do ano anterior, uma variação de 18,29%.

Já em relação à geração de empregos, tanto a Indústria Extrativista quanto a de Transformação tiveram setores que se destacaram na criação de postos de trabalho formais. Na Extrativa Mineral, por exemplo, o saldo de empregos foi de 229 vínculos, mesmo quadro positivo observado nas indústrias de transformação de Alimentos e Bebidas e na de Produtos Farmacêuticos, Veterinários e Perfumaria que fecharam o período com saldos de 1.421 e 875 novos contratos formais respectivamente.

Informe Técnico

O Informe Técnico da Produção Industrial paraense, produzido pela Fapespa, é elaborado a partir dos resultados da Pesquisa Industrial Mensal (PIM), divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com uma análise do comportamento da indústria paraense no mês de setembro de 2015, baseada no resultado do Índice de Produção Física Industrial, desagregado por setor, além de outras informações afins.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.