Cinco presas foram condenadas, na Comarca de Redenção, por espancar a pauladas uma detenta dentro do Centro de Recuperação da cidade, sudeste do Pará. O júri desclassificou o crime como tentativa de homicídio, e caracterizou como lesão corporal grave. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira (11).

Segundo a denúncia, a vítima Joana D’Arc Medeiros de Farias foi espancada a pauladas assim que entrou na carceragem da ala feminina do Centro de Recuperação de Redenção. O delito foi motivado por revolta das acusadas com o crime cometido por Joana D’Arc, que matou a companheira, após breve discussão e, em seguida, matou os dois filhos dela, um com nove e outro com três anos de idade.

As rés Fabiana Oliveira dos Santos, Regina Vieira dos Santos, Rosiane de Souza Cirqueira e Oliveira e Maria Creuza da Pureza receberam pena de três anos de reclusão. A ré Leudivania Rodrigues Soares Oliveira foi condenada a dois anos e seis meses de reclusão. Já Terezinha Filesk, também julgada, foi absolvida.

O julgamento foi presidido pelo juiz Haroldo Silva da Fonseca. À frente da acusação estava a promotora Mônica Miranda. A defesa foi feita pelo defensor público Marcelo Leite. (G1)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.