jatene

O uso eleitoreiro de Simão Jatene do programa Cheque Moradia poderá ganhar um capítulo final nesta sexta-feira (27). É que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) irá julgar a Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra o governador por crime eleitoral. O TRE irá avaliar se o governador cometeu os crimes de abuso de poder econômico e político. Caso seja condenado, Jatene pode pagar multar e ser cassado. O pleno do tribunal também julgará o pedido de declaração de inelegibilidade contra ele.

Irregularidades

O desvio no uso do benefício, que deveria ser um meio de melhorar a vida das pessoas através da construção, ampliação ou melhoria das casas dos beneficiários, contaminou por completo o programa durante a eleição para o governo do Estado no ano passado.

No interior do Estado, além de funcionar como máquina de compra de votos em favor da recandidatura de Jatene, o programa ludibriou centenas de famílias e frustrou o sonho da tão desejada casa própria. A estimativa é que o governo do Estado tenha emitido – entre concessões e cadastramento – mais de 30 mil Cheques Moradia apenas em outubro passado, mês da eleição, num uso escancarado e explícito de um programa social do Estado como instrumento de compra de votos.

O uso do benefício foi o maior caso de corrupção eleitoral já visto na história das eleições no Pará. A representação lembra que durante a campanha eleitoral para o Governo do estado do Pará, constatou-se uma série de irregularidades e abuso do poder político em benefício das candidaturas de Simão Jatene à reeleição ao Governo e de Zequinha Marinho, candidato a Vice Governador, pela Coligação “Juntos com o Povo”. (Diário do Pará)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.