Dez municípios do Pará estão em situação de risco de surto de dengue, chikungunya e zika vírus, segundo dados divulgados ontem, pelo Ministério da Saúde. O Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) mostra que foram registrados 7.720 casos de dengue no Estado. Ao todo, 199 municípios brasileiros estão em situação de risco de surto. Outros 665 estão em situação de alerta (quando 1% a 3,9% dos imóveis têm focos do mosquito) e 928 em situação satisfatória (menos de 1% dos imóveis com focos). A dengue, chikungunya e o zika vírus têm em comum o transmissor: o mosquito Aedes aegypti. O Pará está entre os 18 Estados onde foram confirmados casos de zika vírus.

O caso mais grave é o de Medicilândia, onde 8,9% dos imóveis avaliados apresentaram focos de mosquito da dengue, seguido por São Félix do Xingu (7,8%), Floresta do Araguaia (7%), Altamira (6,3%), Sapucaia (6,1%), Breves (5%), Rondon do Pará (4,8%), Novo Progresso (4,7%), Água Azul do Norte (4,5%) e Xinguara (4%).

Foram identificados 1,5 milhão de casos de dengue no país de janeiro até 14 de novembro, um aumento de 176% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 555,4 mil casos.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.