policia-federal-cumpre-mandados-de-busca-e-apreensao-em-empresas-de-palmas

O Sindicato dos Policiais Federais do Tocantins (Sinpef-TO) lamentou nesta segunda-feira, 2, a morte do sargento da Polícia Militar (PM) Wiratan Fraga dos Santos, durante assalto a uma agência dos Correios em Pindorama, a 196 km de Palmas. Segundo a nota, “os Policiais Militares confundiram o carro dos Policiais Federais, uma van não ostensiva, e acreditando que os criminosos estivessem retornando a cena do crime dispararam em direção ao veículo antes que os Policiais Federais desembarcassem. Nesse momento os policiais federais revidaram fogo, porém acreditando que estavam combatendo os criminosos”.

Ainda segundo a nota, o sindicato diz que a fatalidade ocorreu devido à pouca visibilidade no local. “Devido a condições de visibilidade ruins (baixa luminosidade), além da distância e ao obvio dos Policiais Militares estarem abrigados (atrás de um poste e de uma árvore), embora devidamente fardados, contribuiu para o ocorrido.”

Segundo Sinpef, os policiais federais se deslocaram para a agência assim que souberam do furto, e os policiais militares já se encontravam lá, e estavam sem carro da policia, devido à proximidade com a delegacia. A nota garante também que o grupo da policia federal estava investigando uma organização criminosa responsável por furtos a agências de Correios e Instituições Bancárias.

PM

O Comando da Polícia Militar (PM) havia informando anteriormente, também por nota, que Santos e outro policial militar estavam em serviço de policiamento ostensivo e fardados, e que foram surpreendidos por agentes da PF. “Os militares foram surpreendidos pela Polícia Federal em um van sem qualquer caracterização e os policiais federais passaram a atirar na direção dos militares que estavam abrigados, os quais revidaram”, diz a nota.

O sargento Santos chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. O seu velório acontece em Porto Nacional, onde o enterro está previsto para esta terça-feira, 3. (Jornal do Tocantins)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.