posto

Pela segunda vez em pouco mais de um mês, o preço do combustível foi reajustado em Açailândia. A gasolina no município teve um aumento de trinta centavos.

Do dia primeiro de outubro até agora, os consumidores viram os preços dos combustíveis subirem pela segunda vez em todos os postos de Açailândia. O primeiro aumento foi autorizado pelo governo. Agora a justificativa dos revendedores é de adequação de custos por parte das distribuidoras.

Pelo menos é o que afirma Edvan Carlos Sousa, que é o dono de um posto no município. “Eles estão alegando o custo operacional. Aumentaram os custos do transporte. Se aumentaram os custos da distribuidora eles repassam para os postos e o posto não tem como suportar esse acréscimo. Então, infelizmente a gente tem que repassar porque os custos dos postos também aumentam”.

Em pouco mais de um mês a gasolina comum passou de três reais e cinquenta centavos para três reais e sessenta e nove centavos, e agora custam três reais e oitenta e um centavos. Já o diesel passou de dois reais e oitenta e dois centavos para dois reais e noventa e cinco centavos e atualmente custam três reais e sete centavos. O litro do álcool que custava dois reais e setenta e um centavos hoje é vendido a dois reais e noventa e nove centavos.

A microempresária Rosilda Diniz se surpreendeu com os novos valores e apesar do reajuste ela garante que pagará pelos serviços, pois teme ficar sem o seu veículo. “Eu tive uma surpresa. Está bem mais caro. E tem que fazer porque se você não faz ou fica com problema no carro”, finalizou. (G1)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.