B559ec0ac1bb84

O prefeito de Almas, Leonardo Cintra (PSDB), disse na tarde desta quinta-feira, 19, que as máquinas do município apreendidas pela Polícia Civil não estavam a serviço particular, mas em uma ação de recuperação de via vicinal na região da zona rural conhecida como Água Doce. A apreensão das máquinas ocorreu no início dessa semana, mas se tornou pública nesta quinta-feira, quando o Ministério Público Estadual (MPE) divulgou a ação da polícia requisita pelo procurador-geral de Justiça, Clenan Renaut de Melo.

Um dos argumentos do MPE para solicitar a apreensão das máquinas é que além de estarem sob suspeita de atividade em área particular, a fazenda beneficiada com ação seria de propriedade do pai do prefeito, Osmar Cintra, que também já foi gestor da cidade. O prefeito, por sua vez, argumentando que o pai vendeu a fazenda há cerca de 3 anos a uma pessoa chamada Zigfread. O prefeito disse à reportagem não se recordar do sobrenome do comprador. Segundo o MPE, três servidores do município e por um vaqueiro da fazenda estavam no local e teriam confirmado à polícia que estavam utilizando os veículos públicos em serviços na propriedade. O nome dos servidores não foi divulgado.

Foram apreendidas uma motoniveladora – patrol, uma pá carregadeira e um caminhão basculante. O MPE divulgou que são máquinas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Cintra argumentou que uma é do referido programa e as demais do município. “As máquinas estavam recuperando a via que está prejudicada com as chuvas e impedindo os ônibus do transporte escolares de fazerem a rota com os alunos”, disse ele.

Um inquérito policial foi aberto para apurar o caso. De acordo com o prefeito, as máquinas já foram liberadas e voltaram hoje às atividades de recuperação da estrada.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.