100_9974

Tendo em vista a vital importância da água de boa qualidade e a possibilidade de ocorrer a sua escassez em várias regiões do planeta num futuro bem mais próximo do que muitos imaginam, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente tem intensificado ao longo dos meses, ações de proteção e recuperação das nascentes de córregos e ribeirões que cortam o município, sendo uma das metas de maior preocupação dos especialistas e das autoridades referente ao assunto.

Desde o ano de 2014 a Secretaria de Meio Ambiente e demais secretarias municipais, com apoio dos órgãos de proteção ambiental, estão realizando periodicamente o monitoramento das nascentes do município. Neste ano, o projeto tem a pareceria do SENAR que visa proteger mil nascentes em áreas rurais do Brasil e duzentas no Tocantins em 2015.

Recentemente o secretário para Assuntos Ecológicos, Emilvado Aguiar, o secretário de Meio Ambiente, Antônio Queiroz e o secretário de Agricultura, Salomão Barros, estiveram participando do lançamento do Programa Especial de Proteção das Nascentes, na cidade de Araguatins, que visa promover a proteção de nascentes, garantindo água de qualidade e suficiente para abastecer às necessidades do campo, da cidade e da biodiversidade brasileira, de modo a promover a consciência ambiental nos agentes envolvidos.

Diante desta prerrogativa, os órgãos realizaram reunião no Sindicato Rural com alguns proprietários de fazendas e chácaras onde estão localizadas as inúmeras nascentes de Tocantinópolis. De antemão, todos os participantes do encontro se prontificaram a participar e ao mesmo tempo colaborar para a realização desde grande e importante projeto que beneficiará todos os munícipes, bem como o próprio meio ambiente.

Grande parte desses cursos d’água que cortam o município, estão inseridos em áreas indígenas, já que a reserva Apinajé ocupa mais da metade da área da municipalidade. Mesmo tendo a maioria dessas nascentes nas terras indígenas, a Prefeitura já firmou parceira com a Fundação Nacional do Índio (Funai), para estarem atuando juntos na defesa desses mananciais.

O projeto de Proteção das Nascentes proposto pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), é desenvolvido em parceria com a Prefeitura de Tocantinópolis, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, e tem apoio da Confederação Nacional da Agricultura (CNA); da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins (Faet); do Sindicato Rural de Tocantinópolis e do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins).

Para a efetivação do certame, os proprietários de terras, onde estão localizadas as nascentes, deverão primeiramente identificar as nascentes, cercar, limpar a área, controlar a erosão e replantar espécies nativas. O município e os proprietários de terras que mais pontuarem quanto ao número de nascentes preservadas irão receber premiações ofertadas pelo Senar, que vão desde cursos a viagens.

Para não perder tempo, a equipe da Secretaria de Meio Ambiente, na pessoa do secretário para Assuntos Ecológicos, Emivaldo Aguiar esteve acompanhado juntamente com a técnica e o gerente regional do Naturatins, Viviana Locatelli e Lamarck Pimentel e o coordenador da Brigada da Funai (Ibama), Alexandre Conde, realizando o monitoramento de algumas nascentes do município. Até o momento já foram visitadas os mananciais das propriedades do senhor Theobaldo Leal, Gilmar Gonçalves, bem como as nascentes dos Córregos Lajinha e Ribeirãozinho.

“Este é um projeto idealizado desde o ano passado e que está sendo realizado periodicamente com a participação da Prefeitura, da Secretaria de Meio Ambiente, do Senar, do Naturatins, do Sindicato dos Produtores Rurais de Tocantinópolis, que visa a proteção e recuperação de todas as nascestes do município. É um trabalho que requer a participação de toda a comunidade na perspectiva de promovermos juntos a defesa do meio ambiente e preservação ambiental”, comentou o secretário para Assuntos Ecológicos e Articulador do Selo Unicef, Emivaldo Aguiar. (Dirceu Leno)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.