Uma equipe da Fundação Universidade do Tocantins (Unitins), liderada pela reitora, professora Elizângela Glória Cardoso, participaram de uma vasta programação com encontros e oficinas nas cidades de Araguatins e Augustinópolis, entre os dias 19 e 23. Com o tema “Unitins que temos e Unitins que queremos”, o objetivo do encontro é a construção participativa do planejamento para a universidade.

As oficinas são desenvolvidas por meio da aplicação da metodologia da matriz SWOT, conhecida como F.O.F.A., na qual podem ser apontadas as Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças da universidade, e foi coordenadas pela diretora de EaD da Unitins, professora Maria Regina Rocha, e contou com a participação de professores, pesquisadores e técnicos administrativos.

Reitora Elizângela Glória Cardoso, em seu pronunciamento, durante a abertura da oficina em Araguatins
Reitora Elizângela Glória Cardoso, em seu pronunciamento, durante a abertura da oficina em Araguatins

“Foi uma semana muito produtiva para a consolidação da Unitins, tivemos momentos de reunião de trabalho, diálogo e construção, estabelecemos parcerias, momento de visualizar os pontos fortes e fracos da universidade, aspectos que ainda precisam ser superados, e também tivemos momentos de confraternização”, afirmou a reitora.

No que tange à produção de planejamento, Elizângela destaca que foi muito rico e produtivo, porque houve a participação de toda a comunidade acadêmica. “Pensamos numa universidade única, mas considerando as particularidades e especificidades do Bico do Papagaio”, afirmou a reitora, informando ainda que todas as sugestões serão discutidas e propostas de trabalho e resoluções serão apresentadas à comunidade.

WMCJHRGF1JMY7IDQJ6C7RHPNGTU5NBMFU2J7YR3QT4
Professora Maria Regina Rocha coordenando a oficina em Augustinópolis.

Araguatins

O diretor do Campus Araguatins, professor Remy Barbosa Viana, destaca que essa é uma oportunidade impar, um passo significativo na consolidação da Unitins e se aproxima cada vez da comunidade em prol do desenvolvimento regional.

“A reitora e sua equipe nos pediram para pensarmos, juntamente com eles, o futuro da universidade, isso é um avanço muito grande para o campus de Araguatins. Como diz o ditado, ‘quem calça o sapato é que sabe onde aperta’, portanto, nada melhor do que reunir docentes e discentes nesse trabalho. De uma forma ou de outra, por meio da integração e da interdisciplinaridade estamos avançando e ajudando a Unitins a chegar ao lugar que queremos e precisamos”, destacou o diretor.

Para a acadêmica do 2º período de Pedagogia, Pauliana Ribeiro de Souza, o momento foi de reflexão e gratidão, e que a presença da reitora em Araguatins e o diálogo que se estabeleceu transmite confiança e serenidade.

“Gratificante. Todos os dias eu agradeço a Deus por estar aqui. É muito bom. Eu sou uma pessoa do interior, e ao chegar em casa eu falo sobre as coisas que tenho aprendido e meus pais e irmãos se surpreendem. Apesar das muitas dificuldades que enfrento, por não ter um computador, limitação financeira. Eu só posso agradecer por estar aqui estudando. Eu nunca imaginei que eu teria essa oportunidade de estudar praticamente de graça e que ajudaria nesse processo de consolidação da Unitins”, afirmou Pauliana.

Augustinópolis

No campus de Augustinópolis, a visita da reitora e o inicio do planejamento participativo renovou os ânimos dos docentes, discentes, e também dos demais funcionários, de acordo com o diretor do campus, professor José Fábio de Alcântara Silva. “Poder reunir toda a comunidade acadêmica e discutir com seriedade assuntos inerentes ao crescimento e desenvolvimento da Unitins, é imprescindível para elevar a universidade ao patamar que ela merece estar, e salutar para o fortalecimento da região do Bico do Papagaio”.

“É sempre muito importante ter esse tipo de discussão, para podermos imaginar o que queremos e precisamos, tanto como funcionário, como na condição de estudante. Assim, todo o corpo acadêmico pôde visualizar o que se pretende para a universidade. Esse tipo de integração precisa ocorrer mais vezes, pois abre um leque de possibilidades. Podemos observar com isso que a Unitins se importa com a nossa opinião, e isso é muito interessante”, declarou o acadêmico do 5º período de Direito, e funcionário na função de técnico em Informática, George Lucas Coelho Diniz.  (Carlos de Bayma)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.