whatsapp-image-2016-11-30-at-09-27-41

Na noite desta terça-feira, 29, policiais militares da 2ª Companhia Operacional, em Augustinópolis, desarticularam uma quadrilha que pretendia sequestrar familiares do gerente da agência dos Correios.

Homens da PM faziam patrulhamento na Avenida Tocantins, nas proximidades da Maçonaria, quando avistaram um veículo Corsa Classic, cor preta, placa OJF 0745- São Luís-MA, estacionado próximo à residência do gerente dos Correios. Desconfiados, os militares resolveram abordar os dois indivíduos que estavam no veículo. A desconfiança foi confirmada.

whatsapp-image-2016-11-30-at-09-27-41-1

José Lucas Nunes Silva, de 25 anos e Fabiano Morais dos Santos, 26 anos, ambos de Imperatriz-MA, portavam um revólver cal. 38, quatro celulares, quatro munições intactas, além de um papel em que estava anotado o número da placa da motocicleta pertencente ao referido gerente. Os indivíduos confessaram o intuito criminoso de sequestrar a esposa do gerente dos correios local e obrigar o gerente a entregar a eles dinheiro da agência em troca da liberdade da esposa, crime conhecido como “Sapatinho”.  Em seguida delataram outros envolvidos, que estavam hospedados em hotel da cidade.

Após diligências, a PM localizou Charlielson Pereira da Silva, de 28 ano, que portava um revólver cal 38 com numeração raspada e dois celulares. Outro indivíduo conhecido apenas como “Lipe” (“Loirinho”) conseguiu se evadir do estabelecimento onde estava alojado.

whatsapp-image-2016-11-30-at-09-27-40

Mais de vinte policiais militares realizaram cerco e bloqueio na área urbana da cidade, e capturaram o mototaxista, Mauri de Sousa Morais, de 24 ano, que confessou ter sido contratado para vir de Imperatriz-MA a Augustinópolis, a fim de resgatar o indivíduo que fazia parte do bando e estava em fuga, “Lipe”.

Todos os envolvidos foram conduzidos à Delegacia da Polícia Civil de Augustinópolis, onde foram atuados por crime de organização criminosa.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.