f_midian-costa-folha-26

Vários moradores de Marabá estão reclamando do atraso na coleta de lixo na cidade e do acúmulo de sacos nas ruas, além do mau-cheiro exalado. O serviço desandou depois que o Ministério do Trabalho apreendeu, na última semana, cinco caminhões coletores da Limpus Soluções Ambientais, empresa terceirizada responsável por fazer a coleta de lixo. A fiscalização do MTE constatou irregularidades nos veículos, bem como a falta de condições mínimas de segurança para os funcionários.

“Aqui está um horror e um fedor! Não tem nem onde pôr mais. A lixeira está transbordando. Por onde vou, tem lixo espalhado”, disse Midian Rodrigues, moradora da Folha 26.

Em nota, a Prefeitura informou que a empresa Limpus Soluções Ambientais começou a regularizar a coleta no último fim se semana. Com o desfalque dos cinco caminhões compactadores, a empresa precisou recorrer a outros veículos para realizar a coleta, que está sendo feita no momento com quatro coletores, cinco caçambas, duas motocicletas e uma retroescavadeira. Nesta terça, a Limpus pretende acrescentar a essa frota mais três caçambas, um coletor e um trator.

Apesar do esforço empreendido, o que se vê nas ruas são lixeiras entupidas, sacos de lixo espalhados e mau-cheiro, atraindo moscas e roedores. A ordem, de acordo com a Prefeitura, é que o lixo seja coletado todos os dias, inclusive à noite, para compensar o atraso. (Correio do Tocantins/Jackeline Chagas)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.