10980741_704460076342356_8973264017685227586_n

A Polícia Civil encerrou as investigações sobre o assassinato da assistente social e ex-vereadora do município de Brasil Novo, sudeste paraense, Maria José Biancardi. Ela foi morta a tiros em 13 de março do ano passado em crime encomendado. No último dia 8, policiais civis prenderam na cidade, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, Denilbe de Assis Rosa, apontado como o intermediário na contratação do pistoleiro Francisco Josué da Silva Rodrigues, condenado pela Justiça à pena de 28 anos como autor da morte.

Denilbe foi localizado na sede do município pela equipe policial coordenado pelo delegado Mário Sastre, titular da Polícia Civil local. Segundo o delegado, o mandado de prisão preventiva foi decretado pela Justiça após a conclusão de inquérito policial que apontou que Maria José foi morta por engano. O alvo do crime encomendado era a irmã dela, Monica Biancardi.

As investigações apontaram que o autor dos disparos foi contratado pelo empresário Acácio Lorenzoni, sogro de Monica. Acácio chegou a ser preso, em abril do ano passado, mas faleceu durante o processo. Uma suspeita de traição aliada a problemas nos negócios da família seria a motivação do crime. Denilbe vai ficar preso à disposição da Justiça.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.