1479557143-43860692

A Polícia Civil já iniciou as investigações para apurar a onda de assassinatos que aconteceu na noite dessa sexta-­feira (18) na cidade  de Imperatriz. Foram sete homicídios que aconteceram na cidade e um no município vizinho de Senador La Roque, um após o outro.

As execuções causaram medo e pânico para os moradores da segunda maior cidade maranhense. Com as investigações, a polícia quer saber se os casos estão relacionados uns com os outros e qual teria sido a motivação para os assassinatos. Até o momento ninguém ainda foi preso.

Mortes

Foram sete mortes que aconteceram na cidade de Imperatriz na noite de sexta feira. De acordo com informações do Instituto Médico Legal (IML), a primeira vítima foi Antônio Luís Carvalho, assassinado no bairro Mercadinho. O segundo corpo que deu entrada foi o de Thiago Sousa Xavier, que foi morto no bairro da Caema.

A terceira vítima de homicídio a dar entrada no IML foi Wancley Rosa da Conceição, que foi morto no bairro Vilinha. A quarta vítima foi David Henrique Cirqueira Madeira, assassinado no bairro Leandra. O quinto corpo que entrou no IML foi de Josivaldo da Conceição Araújo, vítima de tiros no bairro São José. A sexta vítima foi Jean de Aguiar, que foi morto no Parque Alvorada.

A sétima vítima foi baleada na Nova Imperatriz e morreu ao dar entrada no Hospital Municipal de Imperatriz (HMI). Todas essas vítimas foram assassinadas na área urbana da cidade. O oitavo corpo a dar entrada no instituto foi de Carlos Alberto Ferreira de Sousa, morto em Senador La Roque.

Investigações

De acordo com o delegado Praxísteles Martins, da Delegacia de Homicídios de Imperatriz, os trabalhos para a elucidação dos casos já foram iniciados. “Os homicídios começaram no fim da tarde e foram até por volta de 23h. As equipes já estão investigando, buscando imagens e coletando dados. Foi inusitado esse número de homicídios em um só dia”, destacou.

Sobre o fato das execuções estarem relacionadas, o delegado afirmou que ainda é cedo para confirmar essa situação, mas não descartou essa possibilidade. “Ainda é cedo para afirmar categoricamente essa situação, embora não seja coincidência que esse número de homicídios tenha acontecido em um só dia” disse.

Ainda na sexta-­feira, um policial do 3º Batalhão da Polícia Militar (3º BPM), identificado como Cabo Farias, reagiu a um assalto e foi esfaqueado por criminosos que estavam em uma bicicleta, sendo levado em seguida para o Hospital Municipal de Imperatriz. A polícia também que saber se esse fato está relacionado com as oito execuções. “Todo o fato está sendo analisado”, pontuou o delegado Praxísteles Martins. (O Estado do MA)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.