dulce miranda

O Projeto de Lei (PL) nº3.452/15 da deputada federal Dulce Miranda (PMDB-TO), que institui a campanha Agosto Dourado do Aleitamento Materno, foi aprovado pela Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), na Câmara dos Deputados, na manhã desta quarta-feira, 23.

De acordo com a deputada, a instituição do Mês Dourado do Aleitamento Materno vai mobilizar ações de conscientização e esclarecimento sobre a importância do aleitamento. “É fato que a criança que mamou o leite materno é mais saudável e queremos ter futuros adultos com boa saúde e qualidade de vida. O meu trabalho como deputado está centrado em ações pela Primeira Infância, cuidar das famílias, das nossas crianças e dos idosos”, declarou Dulce.

A aprovação foi por unanimidade. Relator do PL, o deputado Diego Garcia, do PHS do Paraná, ressaltou a qualidade e importância do projeto. Para ele, os custos da implementação no País são irrisórios se comparado aos duradouros benefícios para a saúde das crianças e das mães.

Elogios

“Temos a convicção de que a medida será extremamente positiva para ampliar a conscientização sobre a importância do leite materno para o desenvolvimento pleno da criança, para o fortalecimento de seu sistema imunológico, para o equilíbrio psíquico e para a consolidação do vínculo entre a mãe e o filho”, afirmou o relator.

A deputada federal Benedita da Silva, do PT do Rio de Janeiro, parabenizou o PL de Dulce e o relator. “É muito nobre essa campanha. Eu queria também parabenizar a iniciativa. Isso é coisa de mulher, assim a gente pode dizer”, disse Benedita ao apontar que o PL de Dulce Miranda demonstra o modo carinhoso de mãe e mulher.

“O aleitamento materno é fundamental e estratégico. Fico feliz que a gente esteja votando matéria tão relevante”, destacou o deputado Odorico Monteiro, do Pros do Ceará, ao parabenizar a deputada Dulce pelo Projeto de Lei.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.