Prefeito Moisés Costa e secretária e primeira dama Camila Fernandes.

A oposição em Miracema do Tocantins, no centro do estado, está questionando um suposto acúmulo de cargos da secretária municipal de Assistência Social e primeira dama, Camila Fernandes de Araújo. Os oposicionistas contestam como a gestora estaria dando conta de exercer o cargo na administração municipal que requer dedicação exclusiva e seu trabalho de subtenente na 6ª CIPM.

O Portal da Transparência da Prefeitura de Miracema e da Polícia Militar, detalham o pagamento dos dois vencimentos, mas não mostra os horários de expediente. Como secretária municipal, Camila fatura R$ R$ 5 mil brutos, já na PM o salário bruto é de R$ 10.697,93. Os dois juntos somam mais de R$ 15 mil.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.