sinvestre nery

Na manhã desta terça-feira, 15, o prefeito de Ananás, Silvestre Nery Neto (PSDB), falou ao webjornal Folha do Bico, sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), aberta pela Câmara Municipal, para apurar suposta omissão da Prefeitura Municipal e do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE).

Silvestre Nery se disse indignado diante das acusações de omissão no tratamento de água e da criação de CPI, no entanto, ele alega que nunca foi notificado ou informado sobre essa ação. Mesmo assim, o prefeito afirmou que considera a CPI um procedimento legítimo e democrático do Legislativo, onde visa esclarecer à sociedade os atos da administração pública. Assim sendo, o ato do Legislativo de Ananás irá contribuir com a transparência do SAAE.

O gestor falou ainda que sua gestão sempre administrou o patrimônio público com respeito aos princípios da isonomia, moralidade, eficiência, legalidade e alegou que o SAAE sempre manteve com dificuldades seus compromissos com a cidade no que tange o abastecimento e com seus servidores, mesmo diante do alto índice de inadimplência dos consumidores.

Silvestre fez alguns questionamentos direto aos veadores. “Para se abrir uma CPI são preciso provas e não indícios. Porque eles resolveram criar a CPI se o município ainda não foi citado para defender? Onde estão as provas de que o real problema foi na qualidade da água que bebemos? Qual a fundamentação mínima e verídica para se abrir um processo deste nível? E por último porque o Ministério Público, o órgão fiscalizador da Lei ainda não requereu informações quanto á saúde pública e a qualidade da água que bebemos?”, questionou o prefeito.

“Esperamos que a CPI não seja manobra eleitoreira já que o ano vindouro é eleitoral, eleições municipais, desta forma, necessário que o eleitor seja crítico quanto a qualquer informação, pois de agora em diante inúmeras fábulas surgirão com a finalidade de se promover no cenário político.”, afirmou Silvestre Nery.

O gestor ainda afirmou que o problema causado em diversas pessoas da cidade, que procuraram atendimento no Hospital Municipal, seria causado pela fumaça que tomou conta da região. “Como todos sabem, a região do Bico do Papagaio foi tomada por uma grande camada de fumaça oriunda de queimadas, tendo maior incidência nas cidades de Ananás e Araguaína, a concentração de monóxido de carbono que provavelmente ocasionou mal estar em alguns cidadãos, principalmente no último dia 6, onde houve uma alta no número de atendimento nos hospitais públicos. Os casos ocorridos em Ananás, mal estar, atingiu menos de 1% da população, logo, não pode ser atribuída à qualidade da água potável. Exames bacteriológicos realizados em alguns pacientes não apresentaram nenhuma a normalidade. Que se faça justiça antes de apontar e julgar o mérito, e mais, problemas vemos em todas as partes sendo levado por pessoas, mas as mesmas só apontam os tais e não trazem as soluções, o que seria mais fácil. Menos barulho e mais apoio e ação conjunta. Para isso que estamos aqui, para somar força e não desestabilizar como a de princípio se julga vê”, finalizou o prefeito.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.