Nesse período de final de ano, todas as cidades do Estado do Tocantins, estarão recebendo movimentações maiores de pessoas em suas áreas comerciais e residenciais, devido às festividades de final de ano. Esse período é propício para os infratores da lei pratiquem delitos contra a sociedade e especialmente, contra aquelas pessoas que pela sua postura se tornam vulneráveis.

Objetivando preventivamente frente a qualquer situação que possa acontecer, o Comando da 4ª CIPM na pessoa do major Valdeonne Dias da Silva se antecipando a esses possíveis eventos delituosos praticados no período de final de ano, expediu Nota de Instrução a qual está sendo ministrada desde de ontem, dia 10, quinta-feira, nas 13 cidades do Bico do Papagaio, área de atuação da 4ª CIPM. As orientações seguem até dia 4 de janeiro de 2016.

As informações estão sendo repassadas em escolas, igrejas, centros de reuniões comunitárias, comerciantes e empresários, casas de abrigo e apoio, dentre outros, através de palestras e pelas redes sociais. Ainda de acordo com a Nota de Instrução, serve no sentido de orientar a sociedade quanto às ações preventivas que devem ser adotadas, evitando assim que não se tornem vítimas fáceis.

ACOMPANHE AS ORIENTAÇÕES CONTIDAS NA NOTA

Orientações ao cidadão

1. Selecionar com cautela os ambientes que frequentará nos momentos de folga, seja sozinho seja com a sua família, pois é vital para sua segurança;
2. No interior de estabelecimentos diversos (comércios, instituições financeiras, estádios, feiras, ou outros) ou interior de veículos, não distrair-se evitando ser surpreendido por infratores da lei;
3. Em deslocamentos urbanos, ao utilizar veículos de transporte coletivo, escolha assento posicionado estrategicamente, que permita ampla visão do coletivo e jamais durma ou se distraia;
4. Mantenha tanto documentos pessoais quanto valores pecuniários de forma não visível e acessível, para evitar que sejam subtraídos ao ser abordado por infrator da lei;
5. Não desenvolva conversas que detalhem rotinas da vida profissional e da vida pessoal com desconhecidos, nem com conhecidos. Cuidado com quem ouve suas conversas, pois, mesmo sem maldade, poderá reproduzi-las a criminosos;
6. Cuidado com a utilização da internet e em especial das redes sociais, pois a segurança do cidadão e de sua família pode ser colocada em risco, por postagens inadequadas;
7. Ao sair ou chegar em sua residência, esteja atento quanto a presença de pessoa ou veículo em atitude suspeita e, nestes casos, não saia nem pare, passe direto e acione a Polícia Militar, para uma averiguação;
8. Antes de sair de casa, tenha em mente o trajeto e conte sempre com opções de itinerário, mudando-o quando suspeitar de algo ou quando for necessário;
9. Saibam quais são as unidades da Polícia Militar mais próximas de sua residência e dos possíveis itinerários que fará no dia a dia;
10. Ao estacionar o veículo, desembarque rapidamente. Evite ficar no veículo, mesmo que seja por pouco tempo, como para procurar algum objeto apenas. O agressor não leva mais do alguns segundos para identificar a vítima e iniciar a agressão;
11. Mantenha e se mostre sempre atento no trânsito: o infrator da lei sabe quando a vítima está desatenta;
12. Quando estiver na direção de motocicleta ou carro, verifique se não há alguém se aproximando ou próximo ao veículo;
13. Caso você esteja sendo perseguido por motocicleta e a mesma esteja com garupa, procure trafegar em avenidas movimentadas e se possível procure uma unidade da PM ou mesmo uma viatura que esteja no patrulhamento.

Orientações à família

1. Evitar comentários com desconhecidos sobre detalhes da profissão ou de sua residência e de possíveis viagens que irão realizar;
2. Oriente seus familiares a não comentar sobre armamentos, joias, dinheiros e qualquer outros objetos de valores que eventualmente estejam guardados na residência;
3. Familiares e empregados devem ser orientados a não fornecerem informações sobre hábitos e rotinas da família via telefone e não permitir a entrada de estranhos para consertos e revisões domiciliares não agendadas previamente;
4. Ao contratar empregados ou prestadores de serviços para sua residência, dê preferência àqueles que apresentam referências idôneas e que possam ser confirmadas mais facilmente;
5. Armas e munições na residência devem ser guardadas em locais de maior segurança, longe do acesso de crianças e curiosos;
6. Esteja atento à movimentação de pessoas estranhas nas proximidades de sua residência;
7. Pense na segurança física de sua residência, como exemplo cercas elétricas, muros, concertinas, equipamentos de monitoramento, cadeados, fechaduras mais resistentes entre outros;
8. Tenha atenção especial para entrar e sair do domicílio, ocasiões em que os infratores da lei utilizam com mais frequência para abordar os moradores.

Orientações para o dia do pagamento e como se comportar no caixa eletrônico

1. Lembre-se: uma vítima fácil é sempre mais procurada para ser um alvo de um crime;
2. Não comente sobre seu salário com pessoas estranhas dentro ou fora das instituições financeiras e vá sempre acompanhado quando for fazer saque de valores muito elevado;
3. Fique atento no sentido de observar se há alguém o seguindo, se desconfiar procure entrar em locais movimentados ou peça ajuda em algum local conhecido;
4. Quando for transportar muito dinheiro, não ande sozinho, procure sempre andar acompanhado de parentes e amigos mais próximos e que tenham um convívio de muito tempo;
5. Jamais revele sua senha para terceiros, procure ajude de funcionários dos bancos, em caso de alguma dificuldade;
6. Observe atentamente as pessoas em atitudes suspeitas próximas as agências bancárias ou quaisquer outras instituições financeiras;
7. Evitar realizar saque de grandes quantias em dinheiro em horários e locais de maior risco.

Orientações aos comerciantes e empresários

1. Nunca divulgue a existência de valores em espécie a ninguém;
2. Procure sempre que possível depositar os valores em dinheiro, evitando-se manter grandes somas no local de fácil acesso;
3. Evite ficar sozinho no estabelecimento comercial;
4. Mantenha uma boa visibilidade dentro do estabelecimento;
5. Instale espelhos e equipamentos de segurança;
6. Tenha mais de um cofre, colocando um deles em local bem discreto;
7. Mantenha a frente e os fundos do comércio bem iluminados no período noturno, e tenha equipamentos de monitoramento, pois eles inibem a ação de criminosos;
8. Escolha locais estratégicos para a instalação dos caixas;
9. Afixe nas paredes do estabelecimento comercial cartazes de proibição de entrada de pessoas usando capacetes, toucas e similares;
10. Não é recomendável contar dinheiro na frente de clientes;
11. Fique atento, pois a desatenção e fragilidade do espaço físico são os principais fatores que desencadeiam roubos no comércio de maneira geral;
12. Observe com atenção e cuidado as pessoas que permanecem um grande período no estabelecimento sem objetivos de comprar ou consumir alguma coisa;
13. Estabeleça códigos entre os funcionários que indiquem situações de risco, tal como uma frase, que, ao ser dita, servirá como alerta para que chamem a polícia. Este código deve ser alterado periodicamente;
14. Uma rede de proteção comunitária também é indicada para lojistas. O comerciante pode, por exemplo, instalar uma luz na loja vizinha que, acesa, indicará uma situação de perigo;
15. Como é comum que funcionários sejam trancados em banheiros, este é o local mais conveniente para se instalar o botão de alarme e também para deixar escondido um telefone celular;
16. Fique atento ao contratar pessoas para serviços esporádicos;
17. Caso alguma chave das portas de acesso ao interior do estabelecimento comercial seja perdida, providenciar a troca do segredo da fechadura;
18. Ao copiar chaves, nunca mencione onde elas serão usadas. Procure ter um chaveiro de confiança;
19. Faça depósitos bancários frequentes e em horários alternados, evitando que se acumule grande quantia em espécie;
20. Nunca reagir contra o bandido, tentando agarrá-lo ou agredi-lo, pois ele poderá estar acompanhado de outros cúmplices;
21. É sempre importante manter a calma, isso ajudará na memorização das características dos meliantes (aparência, vestuário, tatuagens, entre outras), que é fundamental para a polícia capturá-los;
22. Não ter em seu poder armas, pois ela poderá aumentar o risco em caso de um roubo;
23. Se presenciar a prática de algum crime (furto, roubo, estelionato, entre outros), ligar para o 190 e tentar não interferir;
24. Registrar o Boletim de Ocorrência, mesmo que tenha ocorrido somente tentativa de algum crime.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.