Ambulância bloqueia uma das saídas do hospital
Ambulância bloqueia uma das saídas do hospital

Na manhã desta quinta-feira, 17, por determinação da Secretária Estadual de Saúde, a direção geral do Hospital Regional de Augustinópolis (HRAUG), tentou iniciar a retirada de equipamentos, móveis e utensílios das dependências do Hospital Municipal de Araguatins, que foi cedido para instalação e funcionamento do HRAUG, no período de reforma na unidade no município vizinho.

Na época, o Governo do Estado se comprometeu como forma de contrapartida ao município de Araguatins, por ceder a estrutura física, dor todos os equipamentos transferidos.  Após quase dois anos explorando o prédio público municipal, o Governo do Estado, resolveu não cumprir o acordo e o secretário estadual da Saúde, Samuel Bonilha, determinou a imediata retirada de todos os equipamentos da Clínica Médica e da Maternidade, sem qualquer tipo de satisfação ou comunicado.

Ao perceber a ação sorrateira, membros da Secretária Municipal de Saúde, funcionário, líderes, políticos e população, bloquearam as saídas do hospital, impedindo a retirada dos equipamentos. A intenção era deixar o prédio completamente vazio, levando até o sistema de tubulação ligado aos leitos, os aparelhos de ar-refrigerado doados pelo empresário Wilber Vinícius, ao município e móveis do patrimônio municipal.

Com o impasse, um grande tumulto se formou após o prefeito, Lindomar Madalena, oficialmente não permitir que nenhum item saísse do prédio municipal, ordenando o bloqueio das saídas. O gestor alegou que o compromisso não havia sido feito para a retirada e comunicou ao diretor geral do HRAUG, Ho-Chi-Min Silva de Araújo, sobre a decisão.

Além do posicionamento do prefeito, Lindomar Madalena, o gestor ainda fez contato com o deputado estadual, Amélio Cayres (SD), que participou das negociações na época de transferência do hospital para Araguatins. Amélio acompanhado do deputado Rocha Miranda (PMDB), procuraram o secretário de Saúde, Samuel Bonilha e o governador, Marcelo Miranda (PMDB), para questionar a ação.

Após negociação dos dois deputados com o Governo e Secretaria de Saúde a ação de retirada foi suspensa temporariamente.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.