Preso por desobediência à “Lei Seca”, Juvenal Martins de Sousa, 53 anos, está sendo mantido na carceragem da Delegacia Regional de Segurança após ter sido reconhecido, por testemunhas, como a pessoa que matou um homem em dezembro do ano passado, no Jardim São Luís.

Ao apresentar o suspeito à imprensa, na manhã desta segunda-feira (14), o delegado Praxísteles Martins explicou que Juvenal estava sendo investigado em um inquérito policial pelo assassinato de Márcio Luís Sampaio no dia 20 de dezembro do ano passado.

Durante o inquérito várias testemunhas foram ouvidas, inclusive Juvenal Martins, que na época se limitou a dizer que a vítima havia saído de seu bar horas antes.

Com o andamento das investigações, segundo o delegado, a Polícia Civil teve acesso a um vídeo de câmaras de segurança da rua que flagraram o crime.

Juvenal, segundo o delegado, foi reconhecido pelas testemunhas como sendo o homem que aparece nas imagens atirando contra a vítima, razão pela qual foi representado pelo Mandado de Prisão Preventiva à Justiça.

O delegado informou que somente após a oitiva do suspeito é que poderá concluir as investigações do inquérito com o esclarecimento sobre a motivação do assassinato. Martins adiantou que Márcio Luís estava conduzindo uma bicicleta e levava na garupa Juvenal, o que provaria a existência de uma relação de intimidade entre vítima e suspeito. (iMirante)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.