Audiência Pública Dia Nacional do Aleitamento materno

Mais de 272.455 mil cidadãos tocantinenses podem ser cortados do Bolsa Família do Governo Federal, se os cortes previstos na relatoria do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) para 2016 forem aprovados no Congresso Nacional. É o que aponta a deputada federal Dulce Miranda, primeira-dama do Estado, para quem os impactos sociais e econômicos dos cortes para o Tocantins seriam de enormes proporções.

Ao todo, o impacto para o Tocantins se daria com o corte de 72.560 famílias no programa social o que causaria a entrada de 21.182 famílias e 75.909 pessoas na situação de extrema pobreza. A Relatoria Geral do Orçamento, fez a proposta do corte de R$ 10 bilhões dos R$ 28,8 bilhões previstos para o Bolsa Família em 2016.

Dulce é contra a redução e nesta quarta-feira, 2, assinou uma moção de repúdio contra os cortes previstos pela Câmara dos Deputados. A moção foi aprovada pela Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), após a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (MDS), Tereza Campello, ter esclarecido pontos do programa.

A parlamentar declarou ainda ser contrária a qualquer corte na política social de combate à fome e desenvolvimento social da União. Ela assinou moção de repúdio contra a diminuição dos recursos do orçamento do Bolsa Família. “Não podemos retroceder nos programas sociais que levam dignidade e desenvolvimento socioeconômico às pessoas mais carentes do nosso Tocantins e do Brasil”, enfatizou a deputada. (Eduardo Lobo)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.