image

O que era para ser uma simples tarefa doméstica, quase terminou em tragédia no final da tarde ontem, em Gurupi, no Sul do Estado. A dona de casa Francisca de Paula Fonseca Cerqueira, 66 anos, subiu na tampa de concreto de um poço, enquanto estendia roupas no varal e acabou caindo no reservatório, porque a tampa não resistiu ao seu peso e cedeu.

Um jovem, que é seu vizinho, ao ouvir os gritos de desespero foi prestar socorro, mas ao descer para resgatar a idosa, não conseguiu mais sair. Os bombeiros montaram uma operação para içar as vítimas do poço. Elas sofreram escoriações leves.

De acordo com capitão Tiago Franco, do Corpo de Bombeiros, a tampa do poço era antiga, e ao receber o peso se desintegrou vindo a vítima a despencar de uma altura de dez metros. O reservatório tinha vazão de um metro de água, e não oferecia risco de afogamento. Os vizinhos já tinham ouvido os gritos de socorro, pórem, pela profundidade do poço tiveram dificuldade de localizar de onde vinham.

Resgate

A outra vítima a ficar presa no fundo do poço, foi Diego Reis, idade não informada. Segundo os bombeiros, ele foi designado pelos vizinhos da idosa para o resgate, no entanto, como não conseguiu sair do poço os bombeiros foram então, acionados.

Equipamentos como tripé e cordas foram usados para tirar a idosa e jovem do poço com a utilização da técnica de salvamento em altura com o emprego ainda de um motor para subir com as vítimas. Diego estava bem, já Francisca sofre várias escoriações pelo corpo e recebeu os primeiros socorros no local do acidente, mas em seguida foi encaminhada para o Hospital Regional de Gurupi (HRG). “Sempre orientamos para que as pessoas jamais subam em tampas de poço, ou similares. E se não houver como evitar, pelos menos, que verifique atentamente as condições das ferragens ou concreto destas tampas”, alerta Franco.

Os bombeiros também fazem alerta para resgate por terceiros como ocorreu neste caso. “Não recomendamos esta prática, pois a pessoas não detém o conhecimento e os equipamentos necessários para o resgate”, diz. (Jornal do Tocantins)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.