image

Felipe Rocha dos Santos, 19 anos, e Lúcio Carlos Rodrigues da Silva,  25 anos,  foram presos pela Polícia Civil, na tarde de hoje, em Araguaína, Norte do Estado. Segundo a polícia civil, eles invadiram um apartamento que fica num edifício no setor Jardim América. A proprietária estava viajando e deixou o imóvel sob a responsabilidade de uma imobiliária para alugar. Felipe Rocha que é funcionário da imobiliária teria pegado a chave e junto com Lúcio Carlos e outros dois menores, consumiram drogas no apartamento.

De acordo com a polícia, durante dois dias, os quatro fizeram farra e chamaram a atenção dos vizinhos. O que eles não contavam é que um morador ao lado do apartamento era um delegado da polícia civil. “Uma funcionária do condomínio sentiu o cheiro de droga no corredor e foi até o meu apartamento e avisou. Entrei em contato com a proprietária e ela avisou que havia deixado a chave na imobiliária. Com o apoio do Gote, viemos verificar a situação. Além do uso de drogas, foi subtraída a quantia de R$ 900 reais do apartamento, o que foi confessado por eles”, disse o delegado José Anchieta.

O advogado dos acusados comentou sobre o caso. “O que a gente acredita é que foi sim uma invasão de domicilio, mas em momento algum, eles furtaram nada. Eles não tinham interesse em levar nada. Foi um ato impensado”, disse o advogado Osires Moreira.

Os dois maiores foram levados para a Casa de Prisão Provisória de Araguaína. Eles foram acusados por furto qualificado e corrupção de menores. Os dois adolescentes que também estavam no apartamento foram liberados depois que a polícia registrou um Boletim de Ocorrência Circunstanciado. (Jornal do Tocantins)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.