IMG-20151201-WA0490

De acordo com a Promotoria Agrária de Marabá, crimes como furto de gado e matança de animais têm sido praticados dentro da Fazenda Cedro, localizada no município marabaense. A informação foi divulgada pelo Ministério Público do Pará (MPE-PA) nesta quarta-feira (9).

A fazenda mencionada está ocupada desde 2009 pelo Movimento Sem Terra (MST), assim como outras do Grupo Santa Bárbara, mas já possui liminar de reintegração de posse em vias de ser cumprida.

Uma Reunião Extraordinária de Trabalho foi realizada na última quinta-feira (3) no Comando de Policiamento Regional II, em Marabá, para definir meios de atuação para coibir os crimes.
Incursões de fiscalização foram realizadas na região, bem como na Vila Socorro e no Vilarejo do Km 70. Durante as inspeções, 12 açougues foram fechados, mediante suspeita de que a carne bovina vendida é procedente da matança ilegal de animais da cuja Fazenda Cedro.

“Os fatos expostos estão em apuração pela Deca (Delegacia de Conflitos Agrários), e a coordenação do Movimento Sem Terra (MST) nega ter algum tipo de envolvimento por parte de seus integrantes, com relação ao abate de vacas prenhas”, explicou a promotora Jane Cleide Silva Souza.

Participaram da operação a Deca, a Policia Militar, a Superintendência da Polícia Civil de Marabá, Policia Rodoviária Federal (PRF), a Agência Nacional de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepara), a Vigilância Sanitária e a Ouvidoria Agrária Regional.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.