A Polícia Civil já iniciou as investigações sobre os atos de vandalismo registrados, na noite de ontem, 10, em Dom Eliseu, nordeste paraense. Aproveitando uma manifestação de madeireiros, em frente ao posto da Polícia Rodoviária Federal, criminosos invadiram, fizeram saques e atearam fogo nas dependências da Câmara Municipal e na Prefeitura da cidade. Na Câmara, cadeiras do plenário foram queimadas. Já na Prefeitura, duas motos pertencentes ao órgão municipal foram furtadas. Duas salas do prédio foram atingidas parcialmente pelas chamas.

O grupo incendiou parcialmente dois de quatro caminhões que estavam apreendidos no município em decorrência de uma operação do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) em parceria com a Polícia Rodoviária Federal, contra a extração ilegal e o transporte irregular de madeiras. Os veículos já foram retirados do município e levados para Marabá.

Segundo o delegado Cristiano Nascimento, titular da Polícia Civil na Região Guajarina e que está em Dom Eliseu acompanhando as investigações, o inquérito foi instaurado pelo delegado Pedro Rolim Neto, na Delegacia da cidade. Os agentes do Ibama e policiais rodoviários federais que estavam na cidade no momento em que começaram as depredações foram ouvidos em depoimento nesta sexta-feira, 11. Cinco pessoas já foram identificadas por envolvimentos nos atos de vandalismo.

Imagens da câmera de segurança da Prefeitura mostram o momento em que um grupo de pessoas invade o prédio e inicia o incêndio criminoso. Outras imagens obtidas na cidade, inclusive por uma equipe de reportagem, serão usadas nas investigações. A Prefeitura e a Câmara Municipal estão isoladas para passarem por perícia a ser efetuada por peritos criminais de Belém.

Conforme o delegado, a segurança na cidade está reforçada com a presença de policiais militares do Grupo Tático Operacional (GTO) de Paragominas e com policiais rodoviários federais de outros municípios e do Estado do Maranhão. Durante a manhã desta sexta-feira, o delegado informou que não foram registradas novas ocorrências de vandalismo na cidade. As investigações seguem com objetivo de localizar e prender os envolvidos nos crimes. (Walrimar Santos)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.