José Filho Moreira Lima, de 32 anos, Joabe Ramos de Oliveira, de 24, e o soldado do Exército Jemison Silva, de 25, foram presos por envolvimento na explosão de um caixa eletrônico no câmpus da Universidade Federal do Tocantins, em Palmas. As prisões aconteceram em uma casa na quadra 606 Sul, na noite desta terça-feira (5). A explosão foi registrada na madrugada deste mesmo dia.

Segundo a Polícia Militar, a suspeita é que o soldado tenha dado apoio na fuga dos criminosos usando uma moto aquática, que pertence a ele. A universidade fica às margens do lago de Palmas.

A explosão aconteceu dentro do bloco I da universidade. Para ter acesso ao local, os homens fizeram um bucaco na parede. Depois, usaram dinamites para explodir o equipamento. Com a explosão, a porta do bloco teve os vidros quebrados. Cédulas ficaram espalhadas pelo chão.

Com os homens, a polícia apreendeu a moto aquática, dinamites, além de R$ 19 mil, luvas, lanternas e munições.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.