A Justiça deu prazo para que o prefeito de Ananás, Valber Saraiva (DC) e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Ananás (SAAE), tomem providências eficazes para corrigir inúmeras irregularidades constatadas pelos órgãos de fiscalização da Secretaria de Estado da Saúde, que demonstrando a precariedade do serviço de abastecimento de água prestada pelo município de Ananás, no Bico do Papagaio.

Os problemas apontados pelo relatório da SESAU, atingem todas as fases que iniciam na captação e vai até a distribuição.

A Justiça deu também 90 dias para que a gestão municipal implemente todas as medidas necessárias para sanar as irregularidades detectadas pela Secretaria de Estado da Saúde no Sistema de Abastecimento de Água, observando-se as respectivas medidas apropriadas para cada etapa.

Também foi estabelecido prazo de 120 dias para apresentar Relatórios das análises de água no sistema de tratamento, manter permanente estoque de cloro e sulfato de alumínio na ETA; reformar a estrutura do Sistema de Abastecimento ; Implantar laboratório de análises; instalar hidrômetros em todas as residências  e promover a destinação ambientalmente correta para os resíduos gerados no processo de tratamento de água, especialmente de sulfato de alumínio.

Tudo sob pena de multa diária de R$ 10.000,00 (dez mil reais), que deverá ser suportada pelos réus, se derem causa ao descumprimento da ordem judicial.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.