Com a saída de Paulon Miranda Labre Rodrigues, do comando da Diretoria Regional de Educação de Araguatins, no último dia 31 de dezembro e a posse de Carlesse (PHS), para o novo mandato após o Tampão, os bastidores da política biquense esquentaram com a disputa pela indicação do substituto que comandará a maior parte das indicações na rede estadual de ensino na região.

Até a gora, três grupos estão no páreo concorrendo pela indicação: Amélio Cayres, Aquiles/Tabocão e Cláudio Santana/Eduardo Siqueira.

O Governo do Estado por sua vez, tem recebido as solicitações e a área política tem discutido uma forma de aglutinar as três força.

O novo ingrediente pode apimentar ainda mais a decisão do Governo, a chegada de Jair Farias (MDB), para compor a base. Um ponto o Governo já definiu, não haverá indicador de cargos supremo, os cargos disponíveis serão divididos para atender o maior número possível de aliados.

Nos bastidores, nenhum dos grupos admite indicações, mas aliados apostam que cada grupo já teria uma preferência. O grupo de Amélio Cayres por exemplo, tem cogitado os nomes de Ulissevânia Sales e Diná Aparecida. Já o grupo de Aquiles e Tabocão o nome seria Elizabeth Rocha. O prefeito Cláudio Santana com Eduardo Siqueira teria disponível nomes como da atual secretária municipal de Educação, Maria Olindina Carneiro Borges e do diretor executivo do Fundo Municipal de Previdência Social dos Servidores (FUNPREV), Francisco de Assis Almeida.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.