Com o afastamento por seis meses, de 10 vereadores da cidade da Augustinópolis, por determinação judicial, após investigação por meio da Operação Perfídia da Polícia Civil, onde foi constatado que os parlamentares cobravam propina para aprovar projetos enviados pela prefeitura, os suplentes devem ser convocados já na próxima semana para assumirem os lugares dos vereadores presos e afastados.

A suspeita é de que o esquema movimentava cerca de R$ 40 mil por mês.

Foram afastados: Luizinha (PP), Toinho (PTB), Antônio Barbosa (SD), Antônio Queiroz (PSB), Neguin da Civil (MDB), Ozeas (PR), Nildo Lopes (PSDB), Angela da Rapadura (PSDB), Marcos da Igreja (PRB) e Vaguin do Hospital (MDB).

Para o lugar devem ser chamados: Solange do Donizete (PSDB), Cabeção (PR), Marconcelio (PTB), Edimar do Artur (PR), Reinaldão (DC), Joacy (PSB), Lagoa (PRTB), Daniel (PSL), Elias Madeira (PT) e Frederico Guedes (PSC).

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.