A manhã desta segunda-feira, 7, começou com operação da Polícia Civil em endereços ligados ao deputado estadual Valdemar Júnior (MDB). São cumpridos dois mandados de busca e apreensão em Palmas, em uma chácara de propriedade do parlamentar e uma casa na região Norte da Capital da ex-mulher dele que não teve o nome divulgado.Segundo o delegado Cassiano Oyama, foram apreendidos dois celulares de uso pessoal, um do deputado e outro da sua ex-esposa, além de documentos que estavam na casa localizada em Palmas.

Conforme a Polícia Civil, a ação faz parte da quinta fase da operação Catarse e busca recolher celulares e documentos que possam ajudar nas investigações sobre a existência de funcionários fantasmas que acarretam em prejuízos ao erário.

O delegado disse que a suspeita é que servidores lotados no gabinete do Valdemar Junior eram fantasmas e devolviam parte do salário para ele. Sobre o mandado na casa da ex-mulher, Oyama afirmou que “há comprovações de que ela teria participação na organização criminosa”, explicou.

O gabinete do deputado já foi alvo de uma ação da Catarse no dia 19 de dezembro, quando três dos seus servidores foram presos.  (Jornal do Tocantins/Foto: Lia Mara)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected]m que iremos analisar.