Policiais civis prenderam em flagrante, nesta quarta-feira (09), dois homens pelos crimes de tráfico de drogas e corrupção ativa, em Dom Eliseu, nordeste paraense. Com um dos presos – Josewelio Andrade da Silva, conhecido como Nene Pintor – drogas e um caderno com anotações de vendas de drogas foram apreendidos. O outro preso – Alecio Rocha Lopes – ofereceu dinheiro aos policiais civis para que Nene Pintor não fosse preso.

As prisões resultaram de investigações realizadas pela equipe policial do município com objetivo de prender Nene Pintor, que é apontado como traficante de drogas ligado a uma facção criminosa. Após receber informações, a equipe da Polícia Civil do município foi até a casa de Nene Pintor e passou a fazer campana no local no aguardo do acusado. Assim que ele saiu do imóvel, foi abordado pelos policiais civis. Com o preso, dois sacos com cocaína foram apreendidos.

Diante da prisão em flagrante, os policiais civis entraram na casa e encontraram no local um caderno com anotações de dividas do tráfico de drogas, além de um celular e 12 sacos com cocaína com peso total de aproximadamente 100 gramas, quatro sacos com um grama de droga cada, uma balança de precisão usada na pesagem das drogas e envelopes usados como embalagem dos entorpecentes.

Enquanto os policiais civis efetuavam a prisão em flagrante de Nene Pintor, apareceu na casa Alecio Lopes, que é familiar de Josewelio. Ele ofereceu a um dos policiais civis a quantia de R$ 5 mil para liberar o preso da prisão em flagrante por tráfico de drogas. Diante disso, foi dada voz de prisão a Alecio por corrupção ativa.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.