O Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, está com cinco vagas abertas para profissionais da saúde. Enfermeiros (as), técnicos (as) de Enfermagem, digitadores (as), técnicos (as) e analistas de Laboratório podem enviar email com o currículo até o dia 30 de janeiro para o seguinte endereço eletrônico [email protected] No assunto deve ser colocado nome do cargo desejado. Também é possível se cadastrar no site da Pró-Saúde.

Para ass vagas de digitador (a), técnico (a) de Enfermagem e técnico (a) de Laboratório é preciso ter Ensino Médio Completo, sendo que as duas últimas citadas exigem curso técnico. Já para as vagas de enfermeiro (a) e analista de Laboratório, é necessário ter Ensino Superior Completo e registro no Conselho Regional de Classe.

O HRSP também recebe currículos de pessoas com deficiência (PCD) para diferentes áreas de atuação. Referência em atendimento de média e alta complexidades, o Hospital Regional do Sudeste do Pará possui 115 leitos, sendo 77 de Unidades de Internação e 38 de Unidades de Terapia Intensiva (UTI). A unidade de saúde abrange uma população superior a 1 milhão de habitantes em 22 municípios paraenses.

Com perfil cirúrgico e habilitação em Traumato-Ortopedia pelo Ministério da Saúde, a Instituição oferece atendimento gratuito nas especialidades de Cardiologia, Cirurgia Buco-maxilo-facial,Cirurgia Plástica Reparadora, Cirurgia Pediátrica, Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular, Clínica Médica, Fisioterapia, Infectologia, Medicina Intensiva adulto, pediátrica e neonatal, Nutrição, Obstetrícia de Alto Risco, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Urologia, Neurocirurgia, Terapia Ocupacional, Nefrologia e Anestesiologia.

Em 2018, a Unidade realizou 530.302 atendimentos, entre consultas especializadas, exames de imagem e análises clínicas, cirurgias, internações e atendimentos multiprofissionais. (Aretha Fernandes)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.