“Assumo a Presidência tendo o desafio de manter o padrão dos serviços iniciados pela desembargadora Célia Regina. Espero poder contar com o apoio dos servidores, prestadores de serviços e estagiários, afinal, ninguém trabalha sozinho”, pontuou o novo presidente do TRE, o desembargador Roberto Gonçalves

O novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA), desembargador Roberto Gonçalves de Moura, e a Vice-Presidente, corregedora e desembargadora Luzia Nadja Guimarães Nascimento, foram empossados na sexta-feira, 25. A posse foi concedida pela desembargadora Célia Regina de Lima Pinheiro em Sessão Plenária Extraordinária, realizada às 19h na sede do órgão. O governador Helder Barbalho e o vice-governador do Estado, Lúcio Vale, participaram da cerimônia.

Além do chefe do Executivo estadual e seu vice, a mesa da Sessão Plenária Extraordinária foi composta pelos desembargadores Roberto Moura e Luzia Nadja Guimarães; os juízes Arthur Pinheiro Chaves, Amílcar Roberto Bezerra, Altemar da Silva Paes, José Alexandre Buchacra, Luzimara Costa Moura; o procurador José Augusto Potiguar; o desembargador e presidente do Tribunal de Justiça do Pará, Ricardo Ferreira Nunes; a representante da OAB Bruna Bezerra; e o General Anisio David de Oliveira Jr, representando as forças armadas.

A sessão começou com a execução do hino nacional. Em seguida, a desembargadora Célia Regina de Lima Pinheiro disse acreditar na gestão do governador Helder Barbalho e discorreu sobre as dificuldades e vitórias dos últimos oito anos de gestão. “Agradeço a todos os gestores que tornam possível o trabalho do TRE-PA. Deixo o cargo, mas sei que faço parte da história dessa justiça especializada e confio na gestão da nova diretoria”, disse.

Depois, a desembargadora Célia Regina passou o Colar – que representa a Ordem do Mérito Eleitoral, que simboliza o exercício da função como Presidente do TER – ao desembargador Roberto Gonçalves de Moura. “Assumo a Presidência tendo o desafio de manter o padrão dos serviços iniciados pela desembargadora Célia Regina. Espero poder contar com o apoio dos servidores, prestadores de serviços e estagiários, afinal, ninguém trabalha sozinho”, pontuou.

O desafio, do qual fala o novo presidente do TRE-PA, diz respeito ao processo de recadastramento biométrico por todo o Pará para as Eleições de 2020. A ideia é que no próximo pleito todos os eleitores paraenses possam votar utilizando a impressão digital como identificação.

No Estado do Pará, 3.921.463 eleitores já fizeram o recadastramento biométrico, o que corresponde a mais de 70% do eleitorado. Este percentual representa 5.541.167 paraenses aptos a votar.

A desembargadora Luzia Nadja Guimarães Nascimento, depois de tomar posse, admitiu que o momento era de muita emoção. “Garanto ao povo que vamos dar continuidade e transparência aos serviços da Justiça Eleitoral aprimorando e garantindo ao povo que vai às urnas escolher aquele detentor que desejar nas próximas eleições”, finalizou. (Catarina Barbosa/Foto: Marco Santos)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.