O Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (SISEPE-TO) protocolou nesta quinta-feira, 3, o Ofício nº 001/2019 ao governador Mauro Carlesse cobrando a edição de um novo decreto estabelecendo a jornada de 6 horas diária no governo do Estado. O SISEPE-TO argumenta que a medida adotada nos últimos oito meses de 2018 gerou uma economia com custeio de mais de R$ 16 milhões, além da jornada contínua permitir mais qualidade de vida e melhor condições de trabalho aos servidores públicos.
O SISEPE-TO explica ao governador Carlesse que a jornada de 6 horas é uma medida moderna adotada nas gestões estaduais em 15 Estados, como uma ações de redução de gastos e valorização do servidor. Os Estados com jornada de 6 horas são: Alagoas, Amapá, Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Sergipe.
O SISEPE-TO ainda alerta que essa economia com água, energia elétrica, diárias, passagens, telefone, combustível, material de expediente e consumo, e manutenções com veículos e demais gastos com os órgãos públicos, que chega a 18%, são recursos que podem ser revertidos para áreas importantes, como, por exemplo, a saúde, a segurança pública e a infraestrutura, com ações de tapa-buracos e melhorias das rodovias estaduais.
“O SISEPE e os servidores públicos esperam que o governador Carlesse faça um novo decreto nos próximos dias instituindo novamente a jornada de 6 horas diárias. A medida está em acordo com as ações do governo de redução de gastos e de equipe, pois a jornada de 6 horas além de garantir maior eficiência e economicidade a administração pública, é uma forma de valorização do servidor público, garantindo melhor qualidade de vida e humanização do trabalho”, avalia o presidente do SISEPE-TO, Cleiton Pinheiro.
- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.