O Secretário de Estado da Saúde, Renato Jayme, se reuniu com os secretários municipais de saúde e prefeitos do Bico do Papagaio, região norte do Estado na tarde dessa quinta-feira, 14, no Centro Vocacional e Tecnológico de Augustinópolis, para tratar dos avanços da saúde na região e discutir as necessidades da população.

Ao lado da senadora Kátia Abreu, o secretário ouviu as solicitações dos gestores em relação às demandas na área da saúde e avaliou o encontro como positivo e que renderá bons frutos para o setor. “Esse encontro foi bastante positivo. Acredito que nosso foco deve ser nos municípios, dando apoio, ouvindo as demandas e buscando soluções em conjunto. A partir dessa discussão, já estamos com a ideia de fazer o planejamento regional aqui no Bico do Papagaio, trazendo a estrutura da Secretaria para atender as demandas dos municípios. Vamos começar pelo Bico e expandir para outras regiões”, afirmou.

Após ouvir as demandas, a senadora falou sobre as dificuldades enfrentadas na região, parabenizou o empenho e a dedicações dos gestores da saúde e sugeriu que uma das soluções para melhorar o atendimento a população é a contratação de profissionais especializados. “Podemos cortar gastos e investir em especialistas, investir em medicamentos e em plantões. Eu tenho o compromisso de ajudar o governador Mauro Carlesse na solução dos problemas da saúde em todos os municípios”, disse.

Para o prefeito de Axixá e presidente da União Intermunicipal para Desenvolvimento do Bico do Papagaio (Unbip), Damião Castro, a reunião foi proveitosa e os prefeitos puderam expor suas necessidades e solicitar as soluções que a população precisa da Secretaria da Saúde. “Era um anseio antigo da região ser ouvida, e isso demonstra compromisso dos gestores com os municípios”, relatou.

Hospital Regional de Augustinópolis

Durante a reunião, o secretário afirmou que o Governo irá dar andamento às obras de reforma, adequação e ampliação do Hospital Regional de Augustinópolis com previsão do aumento de 160 leitos. Os setores de internação, observação, pronto socorro e centro cirúrgico já passaram por obras de adequação para melhor atender a população que procura a unidade.

A obra irá contemplar as reformas dos blocos do pronto socorro, observação, centro cirúrgico, internação, administrativo, enfermaria e raio-x. Também está prevista a reforma das instalações elétricas da unidade e da farmácia do hospital. Além das obras de reforma, o secretário garantiu dar continuidade na construção do prédio da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e no bloco onde funcionará a maternidade.

Ao todo serão investidos cerca de R$ 24 milhões na reforma e adequação do Hospital. De acordo com o setor de Engenharia da Secretaria da Saúde, até o momento foram executados 36,28% do valor contratado de operações de créditos com o Banco do Brasil e mais de R$ 6 milhões já estão disponíveis para dar continuidade nas obras.

O secretário ressaltou que a redução de custos e o enxugamento da máquina, que vem sendo feito pelo governo, tem como objetivo a estabilidade e o crescimento do Estado. “Estamos buscando mecanismos para reduzirmos os custos e ter um Estado com estabilidade e condições de crescimento cada vez maior. Algumas coisas precisam ser ajustadas e o governador está enfrentando esses problemas com coragem e ousadia, o que às vezes incomoda”, concluiu.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.