No sábado (9), o colombiano Ramiro Alberto Aristizbal Pérez foi preso pela Polícia Civil pela suspeita de envolvimento com jogos de azar, na praça de Fátima, calçadão 1 e 2, em Imperatriz. Segundo informações policiais, o estrangeiro opera como uma espécie de “gerente” de uma quadrilha que atua em todo o estado do Maranhão.

Além do colombiano, seis jovens do sexo feminino, que não portavam RG nacional, também foram conduzidas pela Polícia Civil. Na ação, foram apreendidos R$ 2.057 em espécie, 700 Bolívares (moeda estrangeira da Bolívia), sete celulares, dois carimbos, dois passaportes, dois notebooks, uma máquina de cortar papel, uma grande quantidade de cartões de jogos, dois CRV, um álbum constando fotos de supostos ganhadores, um tablet, uma calculadora, duas tesouras.

O jogo de azar, conhecido como “2 para 500”, consistia na venda de bilhetes no valor de R$2 em que o comprador concorreria a um prêmio de R$500, na qual os sorteios seriam realizados aos sábados, na própria praça da cidade.

Por congurar contravenção penal os elementos foram identicados e conduzidos, sem lesões corporais, a Delegacia de Polícia Civil para a tomada de medidas cabíveis.

Até o momento, a foto do suspeito não foi divulgada pela polícia, que ainda investiga o caso. (Imirante)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.