Pelo segundo ano consecutivo, a Prefeitura de Marabá através da Secretaria de Cultura (Secult), está realizando no Bairro de São Félix, o “Carnaval do Povo”. Várias atrações já estão confirmadas para animar o público durante três dias de festa.

Airton Rodrigues, o popular Véi Gozóba, vem ajudando na organização com o apoio da Secult e acredita que a ideia de realizar a programação do Carnaval para o público específico de São Félix e Morada Nova foi muito bem aceita pela população, tanto que, este ano, os integrantes dos blocos carnavalescos dos bairros já pediam a estrutura para a realização da festa.

“Os preparativos estão a todo vapor. O Carnaval 2019 promete, tanto aqui no São Félix e Morada Nova como em toda cidade também. Em São Félix dia 1º de março começa a festa e vamos trazer a segunda edição do Carnaval do Povo. Na primeira noite vamos trazer a banda 4×4 elétrico. Dia 02 vamos trazer a Nenzinha do Calypso elétrico e no dia 03, Izael Costa elétrico”, informa Airton.

O artista explica que o ‘elétrico’ são as músicas que as bandas já tocam, porém num ritmo mais acelerado. Toda a programação vai acontecer na Praça dos Sonhos ,no São Félix 2, com todo apoio da Prefeitura de Marabá através da Secult.

“Vamos ter bastante segurança. Já procuramos os órgãos como a Polícia Militar e a Polícia Civil, Guarda Municipal. O DMTU também vai estar conosco controlando o trânsito, tudo para que as pessoas tenham muita segurança para poder brincar a vontade”, explica Airton Rodrigues.

No ano passado foram 4 noites de folia e cerca de duas mil pessoas estiveram na praça por noite. Neste ano, a organização deseja dobrar esse número. Segundo Airton Rodrigues, a estrutura está bem melhor que a do ano passado.

“Esse ano temos uma estrutura melhor e o prefeito não mediu esforços para que pudéssemos fazer o melhor carnaval no Bairro de São Félix, e convidamos a todos para nos prestigiar”, finaliza Airton Rodrigues.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.