O grupo formado por mais de 20 pessoas, que estava impedido de deixar aldeia Kararao, em Altamira, sudoeste do Pará, desde segunda-feira (25) foi liberado na noite de sexta-feira (29). Entre as pessoas, estavam funcionários da empresa Norte Energia, responsável por Belo Monte, e servidores da Fundação Nacional do Índio (Funai). Na manhã deste sábado (30), eles deixaram o local.

A liberação foi resultado de uma negociação mediada pela presidência da Funai. Os indígenas querem que a empresa Norte Energia garanta a realização de obras na aldeia, entre elas, a construção de escolas e da rede de abastecimento de água.

As reivindicações serão discutidas em uma reunião marcada para o dia 16 de abril em Brasília. Devem participar o presidente da Funai, a direção da Norte Energia e quatro representantes da aldeia Kararao.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.