O prefeito Júlio Oliveira (PRB), comemora mais uma decisão a seu favor. Desta vez no Tribunal de Justiça, negou nesta segunda-feira, 25, recurso da Câmara Municipal, por meio de um Agravo de Instrumento, contra a decisão anterior do juiz Jefferson David Asevedo Ramos, que devolveu o prefeito ao cargo e suspendeu os trabalhos da Comissão.

O Agravo de Instrumento foi negado pela juíza, Célia Regina, que considerou irrepreensível a decisão de primeira instância.

Por meio de uma Comissão Processante composta pelo vereadores Daniel Walisson, Elias Madeira e Reinaldão, a Câmara investiga um suposto esquema de pagamento de propina para vereadores, patrocinado por Júlio Oliveira. O esquema foi denunciado pela Polícia Civil e pelo Ministério Público.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.