A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou abordagem ao veículo Hyundai/IX35, no qual estavam o condutor, sua esposa e mais dois filhos menores. A fiscalização ocorreu no fim da noite de sexta-feira, 8, no km 8 da BR-226, no município de Palmeiras, na região do Bico do Papagaio.

Ao solicitar a documentação do veículo, o homem apresentou CRLV do ano de 2016, documento que apresentava fortes indícios de adulteração.

Fora então questionado se possuía outros documentos do veículo, tendo então apresentado o documento o Certificado de Registro de Veículo (CRV) e uma procuração emitida pelo Tabelionato de Notas e Protesto de Títulos e Documentos de Camboriú – SC na data de 06/03/2019, sendo que após análise minuciosa promovida pela equipe da PRF, constatou-se que ambos os documentos possuíam indícios de adulteração. Ressalta-se no caso da Procuração que o CPF do proprietário do veículo está incorreto, em sua defesa o suspeito informou que não compareceu pessoalmente ao cartório.

Diante da irregularidade documental, a equipe procedeu com a identificação veicular, e após análise meticulosa dos itens de identificação do veículo constatou-se tratar de um veículo clonado, ademais, foi possível chegar ao veículo original o qual foi alvo de roubo em 22/03/2016, no Município de Porto Alegre/RS.

Durante a análise de identificação veicular foi localizado dentro do veículo um outro CRLV do ano de 2017, referido documento também apresentou indícios de adulteração.

Ao ser questionado sobre os crimes identificados, o autor relatou que adquiriu o veículo há aproximadamente cinco dias e que o vendedor seria um ex-colega de trabalho. Segundo ele na ocasião o negócio foi dado um carro VW/GOL ano 2008 e mais R$ 15.000 em troca do veículo IX 35. Ao final alegou que não possui mais o contado do vendedor.

A esposa do condutor informou que trabalha como camareira e que através de horas extras conseguiu juntar o valor de R$ 15000 em conjunto com seu esposo que é operador de máquinas, para assim comprarem o veículo que foi apreendido.

O autor foi detido pelos crimes de uso de documento falso e receptação, sendo então conduzido para Central de Flagrantes de Tocantinópolis, também no Bico do Papagaio.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.