A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), disse na tarde desta sexta-feira, 22, que vai apurar as falhas da Operação Ísis, realizada pela Polícia Civil, que envolveu o nome do fazendeiro Armando Cayres, em uma prisão dentro do suposto esquema de emissão de licenças ambientais envolvendo servidores do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins). Será instaurado procedimento junto à Corregedoria-Geral da Polícia Civil.

A SSP informou ainda que a divulgação dos nomes dos alvos da operação não foi respaldada pela instituição, tendo em vista a necessidade de preservação da intimidade e a garantia da presunção de não culpa constitucional das pessoas submetidas à investigação, conforme previsão do Manual de Procedimentos de Polícia Judiciária no âmbito da Polícia Civil.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.