Centenas de pessoas acompanham o velório do líder umbandista Wilson Nonato de Souza, conhecido como Bita do Barão, morto na noite dessa quinta-feira, 18. Filhos de santo, familiares, fiéis e moradores de Codó, município distante 290 km da capital maranhense, acompanham a cerimônia.

Bita do Barão conduzia a Tenda Espírita de Umbanda Rainha de Iemanjá Palácio de Iansã, onde o velório acontece. Ele estava internado há 10 dias devido a uma infecção pulmonar, que se agravou para complicações renais e hipertensão.

O corpo de Bita do Barão chegou a Codó por volta das 20h20 dessa quinta. A recepção do umbandista foi marcada por muita comoção e homenagens ao líder religioso. Familiares de Bita esperam caravanas de admiradores do babalorixá.

O velório, com caixão aberto, é acompanhado por rituais de umbanda. A previsão é de que o enterro do umbandista ocorra neste sábado, 20, a partir das 17h, no Cemitério Central, em Codó. Um ritual de despedida chamado de “Tambor de Choro” será realizada pelos filhos de santo.

A Federação de Umbanda e Culto Afro-brasileiro do Maranhão emitiu uma nota de pesar. “Diante de sua esplendorosa trajetória espiritual no plano terrestre, pela qual expressamos gratidão pela honrosa oportunidade de aprendizado, temos a certeza de que o Pai Bita do Barão terá lugar de destaque não apenas na memória do Povo de Santo como na de que também será bem recebido no Orum.”

O governo do Maranhão também lamentou a morte. “Neste momento de perda para as comunidades de matriz africana, o Governo do Maranhão se solidariza com a família e com as lideranças religiosas dos cultos afros”, ressaltou o texto. (Metrópoles)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.