O VII Congresso Brasileiro sobre Sistemas de Produção teve início, no Praia Mar Hotel, em São Luís, quarta-feira, 23. O Congresso é uma promoção da Sociedade Brasileira de Sistemas de Produção, com realização da Universidade Estadual do Maranhão (Uema).

Presentes na solenidade de abertura, o reitor da Uema, José Augusto Oliveira e o representante da Sociedade Brasileira de Sistemas de Produção, João Roberto Correia, entre outras autoridades.

Sob o tema “Agricultura familiar: crise alimentar e mudanças climáticas globais”, o congresso se estenderá esta sexta-feira, 25, levantando discussões sobre experiências com metodologias inovadoras, sistemas de produção sustentáveis, manejo de recursos naturais e serviços, ecossistemas, extrativismo e desenvolvimento territorial, entre outros.

Durante os dois dias acontecem mesas-redondas, palestras e painéis com discussões acirradas sobre agricultura familiar, com pesquisadores das mais importantes universidades brasileiras e organismos ligados às ciências agrárias.

O reitor José Augusto Oliveira destacou a importância de a Uema realizar esse trabalho com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Sociedade Brasileira de Sistemas de Produção, na discussão dos problemas climáticos, bem como da melhoria da agricultura no Estado do Maranhão. Ele acredita ser uma parceria de grandes frutos, visto estarmos vivendo um momento ímpar.

Já Valdemício Ferreira de Sousa, chefe-geral da Embrapa Cocais e Planícies Inundáveis, reiterou a necessidade de fazer estudos sobre a agroenergia, biocombustíveis, e todo tipo de energias renováveis, e elevar o patamar da agricultura familiar.

Participaram do evento, o chefe-geral da Embrapa Cocais e Planícies Inundáveis, Valdemício Ferreira de Sousa; o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Uema, Walter Canales Sant’Ana; Hilton Fortes, gerente Estadual do Pronaf Agroamigo e Crédito Fundiário; Gilsa Prazeres, representando a Fapema; Walber Pereira, da Superintendência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Maranhão; Idalina Laura Barros, superintendente da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural; e Cecília Costa, delegada Federal do Ministério do Desenvolvimento Agrário no Maranhão.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.