O Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) vai ficar de prontidão durante toda a manhã do dia 30 no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, na expectativa de deliberações de urgência, como a possível adesão do Democratas (DEM) à coligação que pretende reeleger a governadora Ana Júlia Carepa ao governo do Estado.

O presidente estadual do PT no Pará, João Batista Barbosa da Silva, destacou que o “estado de alerta” é uma forma de prevenir a necessidade de uma decisão que dependa do consenso dos 60 membros do diretório estadual. Se houver acerto com o DEM, o grupo precisa homologar qualquer hipótese de aliança.

Mas a prontidão também servirá para disciplinar, organizar e pensar o “tamanho das coligações”, de acordo com João Batista Barbosa da Silva. Ele ressaltou que o diretório é responsável por apreciar a formação das várias coligações para cargos proporcionais. Apenas depois da decisão do conjunto de membros é que será feita a divulgação na convenção do PT, que deve iniciar às 15 horas e se estender até o início da noite.

Segundo o presidente do PT, as negociações com o Democratas continuam paralisadas e não há novidades a respeito. O chefe da Casa Civil, Everaldo Martins, cuida pessoalmente do diálogo aberto com as lideranças da legenda no Estado. O PT oferece a segunda vaga ao Senado Federal para a ex vice-governadora Valéria Pires Franco e a participação no governo.

No entanto há especulações sobre uma negociação que será “branca” e não homologada de aliança para esta segunda vaga entre os deputados federais Paulo Rocha (PT) e Jader Barbalho (PMDB).

O PSDB deve lançar o nome de Fernando Flexa Ribeiro, causando nova ruptura dentro do ninho tucano. É que havia um pré-acerto entre os parlamentares das bancadas federal e estadual de que a vaga ao Senado estaria disponível para livre negociação do candidato Simão Jatene. (O Liberal)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.